NOTÍCIAS

06/05/2020
Medidas de Segurança do Trabalho evitam disseminação da Covid-19 em organizações

Por: Eduarda Ricci Perin e Francine Tiecher

() comentários

O uso adequado dos EPIs e medidas de higienização e distanciamento são as melhores armas a favor dos trabalhadores nas instituições

 

A Região Norte do Rio Grande do Sul recebeu bandeira vermelha de acordo com as divisões e critérios do Governo do Estado, devido aos números elevados de casos confirmados e de mortes pela Covid-19. Um dos principais fatores para o aumento de casos no município de Passo Fundo, polo regional de saúde, foi a disseminação do vírus em empresas e instituições.

Frente a essas e outras circunstâncias, as mudanças que estão sendo realizadas tanto no ambiente familiar quanto no ambiente empresarial exercerão forte impacto nas rotinas dos trabalhadores, que terão cada vez mais, que exercitar seu poder de adaptação e alguns desses impactos poderão ser observados na vida de forma permanente.

Os profissionais da área de segurança do trabalho são os que mais têm sido desafiados a contribuir com a saúde das instituições como um todo, bem como com a saúde dos funcionários, que são peças importantes para a subsistência das empresas, principalmente em momentos de crise. Eles são atores extremamente importantes no que diz respeito, principalmente, às medidas que podem evitar a disseminação do COVID-19.

Foto Pixabay - Divulgação internet

 

Mas como a área de Segurança do Trabalho pode promover a saúde dos colaboradores de uma organização? Quem explica é a biomédica responsável pelo Laboratório de Análises do Hospital de Clínicas de Passo Fundo – HCPF, Sinara Guzzo Chioqueta.

“Os responsáveis pela segurança do trabalho nas instituições são essenciais para garantir a segurança dos trabalhadores. Para isso eles devem estar treinados e atualizados nas melhores práticas, ferramentas e legislações vigentes para garantir ações corretas e eficazes que permitam, principalmente, a prevenção da saúde do trabalhador. E quais são as principais ações do setor? No laboratório estamos sempre atentos às normas vigentes específicas do setor. Podemos destacar o uso adequado e seguro dos EPI, cumprimento das normas de Biossegurança e Programa de Gerenciamento de Resíduos, Protocolo de lavagem de mãos bem implantados e treinados, entre outros”, comenta.

É importante destacar que a promoção da segurança inicia pela conscientização dos colaboradores que praticam todo e qualquer tipo de atividade laboral interna ou externamente a organização. “Os profissionais da área de segurança atuam como suportes e referências à disseminação das práticas seguras para cada atividade, promovendo treinamentos e assegurando o cumprimento de normas de segurança aplicáveis às mais diversas atividades. Seguindo as NRs os profissionais, técnicos e engenheiros, constroem documentos e supervisionam seu cumprimento a fins legais”, frisa o Coordenador dos Cursos de Engenharia Elétrica, Mecânica e da Produção da IMED, Evandro Sofiatti, que também é Coordenador dos Laboratórios de Engenharias e Arquitetura da instituição e aluno de pós-graduação em Engenharia e Segurança do Trabalho.

 

Métodos e ações efetivas para a pandemia

No caso em que estamos vivendo, da pandemia, existem algumas ações que podem ser adotadas e promovidas pelas empresas para evitar a disseminação do agente etiológico, ou seja, do causador da doença, uma vez que o vírus do COVID-19 é considerado um “inimigo invisível”.

O uso adequado de Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s e medidas de higienização eficientes estão entre os principais métodos de prevenção de contágio, bem como manter as regras de distanciamento. A biomédica também destaca que, numa situação de grande stress como a atual, é preciso atentar também para a saúde mental dos trabalhadores, uma vez que nenhuma medida será eficiente se as pessoas não estiverem engajadas no maior propósito que é o cuidado individual e coletivo.

Evandro comenta também que o desenvolvimento de planos de gerenciamento de riscos é pode também ser uma boa forma de tratar o risco e prevenir. “Este plano permite a visita e análise das áreas de atuação da organização, identificando as particularidades operacionais e a determinação de ações específicas ao processo. Além dos planos, treinamentos e fiscalizações fazem parte do dia a dia dos profissionais da segurança do trabalho. Novamente é de extrema importância a participação ativa de todos, pois o modelo onde um cuida do outro permite resultados mais assertivos”, pontua.

 

Como agir em casos de contaminação nas empresas

Em situações em que há a contaminação em massa de colaboradores que desenvolvem suas tarefas ocupacionais num mesmo ambiente, a empresa necessita adotar de forma imediata ações para evitar a disseminação maior do vírus.

“Mesmo com procedimentos de segurança bem definidos o erro pode ocorrer, por motivos diversos e, quando apresentando qualquer sintoma, o colaborador deve ser conduzido a testes para confirmação. Caso confirmado, o colaborador deve ser afastado das atividades e instruído ao isolamento, ou mesmo a internação para tratamento, nos casos de agravamento. Como é uma doença ocupacional, o colaborador tem os direitos assegurados para afastamento e tratamento, retorno e continuidade do trabalho, como em qualquer outra situação de impossibilidade laboral”, esclarece Evandro.

Foto Pixabay - Divulgação internet 

 

Tanto Sinara quanto Evandro ressaltam que a qualquer sintoma, o funcionário deve ser encaminhado para atendimento, confirmação da suspeita e tratamento adequado.

“Quando um colaborador está com sintomas que se enquadram nos critérios de suspeita da doença, o mesmo deve ser imediatamente encaminhado ao atendimento específico reservado para esse fim. Se for confirmada a suspeita pelo médico, será coletado um teste que detecta o RNA do vírus, chamado PCR e o trabalhador ficará afastado em quarentena até que se tenha o resultado do exame, que se dá de 05 a 07 dias. Se for negativo para Covid-19 o colaborador retorna ao trabalho, se positivo, permanecerá em isolamento até completar 15 dias, término do período de proliferação do vírus. Caso necessário o colaborador será reavaliado após esse período. Definir controles e regras e fazê-las cumprir nestes momentos faz toda diferença”, finaliza Sinara.

 

Especialização em Engenharia e Segurança do Trabalho

A IMED está com vagas abertas para a Especialização em Engenharia e Segurança do Trabalho, no Campus Passo Fundo. O curso oportuniza o aprimoramento de conhecimentos de profissionais da área, tanto em relação à legislação de Segurança e Medicina do Trabalho como em relação a Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, apresentando os principais conceitos sobre segurança e higiene relacionados aos riscos ocupacionais das diversas áreas laborais.

Além disso, o programa capacita os profissionais para o estabelecimento de ações estratégicas que possibilitem fazer a gestão das condições e dos ambientes de trabalho, com o objetivo de prevenir a ocorrência de acidentes, perdas e danos pessoais, produtivos e patrimoniais, assim como agregar valor aos processos operacionais e às características de melhoria contínua. CLIQUE AQUI e saiba mais.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia
Quero me inscrever
Fechar

Registrar Interesse

Se interessou pelo curso? Preencha os campos abaixo com seus dados e aguardo pelo nosso contato para mais informações.