NOTÍCIAS

10/04/2019
“Ease Calc”: facilidade na hora de realizar análise estrutural em aço

Por: Francine Tiecher

() comentários

Ferramenta computacional é resultado de TCC de Engenharia Civil da IMED, orientado pela professora Me. Marinês Silvani Novello

 

O mercado da construção civil está crescendo consideravelmente com a expansão das cidades e cada vez mais se tornam necessárias ferramentas com capacidade de otimizar e reduzir o tempo gasto em todos os processos, desde a elaboração de projetos até a sua execução.

Além disso, profissionais da área têm procurado cada vez mais, com o que a tecnologia tem a oferecer, em reduzir custos, economizar e otimizar o uso de recursos materiais, além de terem latente no dia a dia da profissão a preocupação com a segurança das construções e seus respectivos usuários e os impactos ambientais causados.

Pelo segundo semestre consecutivo, um dos Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC de Engenharia Civil da IMED gerou como resultado a criação de um software de uso livre. Dessa vez, o Ease Calc é a ferramenta computacional que realiza de forma completa a automatização dos cálculos necessários para análise estrutural e dimensionamento de pórticos planos hiperestáticos em perfis de alma cheia em aço.

Criado conforme as prescrições da norma ABNT NBR 8800:2008, o software elaborado na plataforma Excel desenvolve a rápida execução das atividades mais complexas, sendo possível implementar hipóteses de ações atuantes, considerando ações variáveis como a de vento e sobrecarga, bem como as gravitacionais. Ou seja, a ferramenta efetua a análise estrutural e verificação completa necessárias para os perfis, partindo-se de seis combinações de ações, com geração de solicitações de cálculo e determinação das seções transversais dos elementos de aço correspondentes.

Desenvolvido pelo egresso recém-formado Leonardo Antônio Pinto, o software é o primeiro de uso livre a estar disponível para uso, sendo que atualmente existem apenas ferramentas pagas que realizam esse trabalho, ou então ferramentas de uso livre, que executam partes da análise e dimensionamento e em ambientes diferentes e separados e não através de uma única rotina computacional, o que pode gerar erros e comprometer a segurança estrutural, além de colocar em risco a responsabilidade técnica do profissional.

Por que escolher criar esse tipo de ferramenta? “No trabalho foi apresentado uma modelagem numérica automatizada, baseada no método da rigidez, relacionando inúmeras variáveis físicas e geométricas para a análise de modelos estruturais de pórticos planos hiperestáticos. A escolha da criação da ferramenta se deu para otimizar o tempo gasto com a elaboração de análise de projetos estruturais, facilitando o dia a dia de estudantes e de Engenheiros Civis que trabalham com essa área”, explica Leonardo.

O engenheiro civil ainda comenta que teve como intuito juntar dois programas em um só, para uso tanto de profissionais quanto de estudantes, ao invés de utilizar dois programas distintos para realizar uma análise de estrutura, tendo nisso um diferencial do programa em relação aos demais.

A competitividade do mercado demanda por otimização, tanto em materiais como em serviços. E é nesse sentido que foi lançado o desafio e incentivo aos acadêmicos do Curso de Engenharia Civil da IMED, a realizarem pesquisas e a desenvolveram os softwares que agilizam a execução de atividades de dimensionamento de estruturas, atendendo sempre aos critérios normativos brasileiros, com garantia da segurança estrutural e confiabilidade dos resultados visando inclusive a sustentabilidade.

“Os trabalhos de graduação com foco nas necessidades dos profissionais da sociedade, permite aos alunos em fase de conclusão de curso, aprimorarem o conhecimento teórico e a se inserirem na realidade do mercado através do compartilhamento de informações para o crescimento da construção civil e do meio científico acadêmico. Considero objetivo e meta do projeto do aluno alcançada, aliado a certeza que esse trabalho terá continuidade, além de servir como desafios para criação do seu próprio negócio no ramo da Engenharia e aperfeiçoamento em suas linhas de pesquisas. São maneiras de difundir ainda mais o conceito e a importância de se dimensionar corretamente qualquer elemento estrutural de modo a proporcionar segurança não só para as edificações, mas dos seus usuários e da infraestrutura em seu entorno”, frisa a professora Marinês.

 

Como funciona um projeto estrutural?

Um projeto estrutural é basicamente desenvolvido através da análise estrutural do elemento e seu posterior dimensionamento, isto se dá mediante as solicitações de cálculo e prescrições normativas. Para isso, toma-se um tempo considerável do projetista, uma vez que são necessárias inúmeras considerações de cálculo, que convergem para a obtenção dos resultados de deslocamentos nodais, esforços internos dos elementos, bem como as respectivas reações de apoio da estrutura, baseadas em seus graus de liberdade restringidos e não restringidos. Toda esta envoltória é baseada em um modelo estrutural aproximado com o modelo real a ser dimensionado, com as características físicas e geométricas dos elementos, além das ações internas e externas da estrutura. Para isso, faz-se a modelagem numérica da estrutura e analisa-se o seu comportamento de forma a validar o modelo perante os padrões normativos.

Após a realização de testes e verificações de segurança, e quando comparada com os softwares pagos disponíveis no mercado, a ferramenta se mostrou precisa, confiável e com baixo percentual de divergência, em relação a análise estrutural e ao dimensionamento. Além disso, dispõe de manual para o usuário.

O “Ease Calc” já está disponível para uso gratuito. CLIQUE AQUI e conheça.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia
Quero me inscrever
Fechar

Registrar Interesse

Se interessou pelo curso? Preencha os campos abaixo com seus dados e aguardo pelo nosso contato para mais informações.