NOTÍCIAS

14/12/2020
Arquitetura buscando novas formas de convivência e soluções para o dia a dia

Por: Francine Tiecher

() comentários

Docente e egressas da IMED foram premiadas em concurso nacional com o intuito de identificar propostas de qualidade e que beneficiem a sociedade como um todo

 

Ao longo do ciclo de evolução tecnológica em que a sociedade vive na atualidade, a preocupação contínua com o meio ambiente e sua preservação tem se tornado bastante discutida por cientistas, arquitetos, engenheiros e civis. Tem se observado diversos movimentos dos novos profissionais formados nestas áreas em contribuir de forma significativa em relação à sustentabilidade e ao futuro dos espaços construídos, gerando consequentemente, melhor qualidade de vida para a população.

Porém, com a chegada da pandemia da COVID-19, houve um despertar para a necessidade de buscar novas formas de convivência e soluções para o dia a dia. A crise econômica instaurada nos mais diferentes campos de atuação tornou fundamental o investimento em iniciativas que contribuam para a superação da crise, refletindo no bem-estar e na saúde de todos.

Foi nesse sentido, que o concurso público de ideias “Casa Saudável – Cidade Saudável”, foi promovido em âmbito nacional pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS), como uma forma de valorizar e trazer à tona o protagonismo de arquitetos e urbanistas como agentes essenciais no desenvolvimento de soluções para uma sociedade mais saudável e segura, uma vez que o órgão acredita na realização de concursos como uma forma democrática de identificar propostas de qualidade e que beneficiem a sociedade como um todo.

Projeto "FINE"

 

A IMED esteve inserida neste concurso por meio de diversos projetos vencedores. Um deles é da docente de graduação e mestrado em Arquitetura e Urbanismo da IMED. Dra. Letiane Benincá, que por meio de seu escritório ib22 arquitetos foi premiada pelo projeto “FINE”, inscrito na categoria “Casa Saudável”. CLIQUE AQUI e confira o projeto.

“Estamos muito felizes de ter ganhado o concurso “Casa saudável - Cidade saudável”, com apoio institucional de ONU Habitat. É uma honra ter nosso projeto reconhecido e premiado. A casa FINE (flexível, isolada e expansível), é resultado de um estudo detalhado de arquitetura, com alto desempenho, imaginada com estratégias de arquitetura bioclimática para atingir o máximo de conforto, mas também projetada para se adequar as necessidades dos moradores, de forma que vai evoluindo com as pessoas que moram nela. Com painéis funcionais, que vão adaptando os espaços e criando espaços flexíveis”, pontua Letiane.

Mas a docente não é a única premiada no concurso. Também foram reconhecidos os projetos das egressas Joanna Peruffo, com os projetos “Espaços verdes como acupuntura urbana em área de interesse social” (Categoria Cidade Saudável) e “Parque linear em áreas de interesse social – espaços públicos de qualidade pós COVID-19” (Categoria Espaços Públicos), e Manoela Peruzzo com “Totens Urbanos” (Categoria Espaços Públicos).

A relação completa dos projetos vencedores pode ser acessada, CLICANDO AQUI.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia
Quero me inscrever
Fechar

Registrar Interesse

Se interessou pelo curso? Preencha os campos abaixo com seus dados e aguardo pelo nosso contato para mais informações.