NOTÍCIAS

25/01/2022
Nova graduação da IMED une agronegócio, inovação e tecnologia

Por: Karen Vidaleti

() comentários

Com um currículo diferenciado, o curso vai preparar profissionais para obter os melhores resultados, alinhados ao conceito de agricultura inteligente

Inteligência artificial, geoprocessamento, drones, sensores, mapas digitais… A tecnologia e a agricultura de precisão estão cada vez mais integradas e se tornam indispensáveis ao dia a dia no campo. É a partir desse contexto que surgem termos como smart farm ou agricultura inteligente, conceitos que, na prática, se referem ao uso de tecnologias da informação e comunicação para o gerenciamento de sistemas produtivos, de forma a otimizar processos e ampliar a eficiência. É alinhada a esse cenário que a IMED apresenta ao mercado seu novo curso, a Graduação em Agronomia.

“O curso de Agronomia era um sonho da IMED. No ano passado, decidimos que iríamos implementá-lo, consolidando a atuação da nossa Escola Agrária. Para isso, formulamos o curso, pensando em atender uma demanda de mercado e buscando receber o aluno que está inserido no agronegócio, mas que não quer fazer o tradicional. Estruturamos o curso em um formato diferenciado, em que o estudante terá muita flexibilidade em seu currículo e terá contato com eixos de formação ligados à tecnologia, à inovação e aos negócios do agro”, conta Deniz Anziliero, um dos professores do curso. 

 

Tecnologias e aplicações que fomentam agricultura de precisão estão na matriz do curso

 

Desde o início da graduação, os alunos terão contato com os diferentes componentes da cadeia produtiva do agronegócio, como cooperativas, revendas, empresas regionais e multinacionais, aplicando a teoria na prática. Terão a possibilidade de conhecer mais profundamente os processos de cada elo da cadeia, além de desenvolver características técnicas e comportamentais requeridas no mundo de trabalho. O mercado agro e suas commodities, a lógica da matemática financeira e os aspectos comerciais que envolvem o setor, entre outros fatores, que também farão parte do currículo do curso.

Do ponto de vista tecnológico, o aluno terá contato com as mais avançadas aplicações voltadas ao agronegócio, equipamentos que fomentam a agricultura de precisão e a internet das coisas, por exemplo, preparando o aluno para o melhor gerenciamento de recursos - características estas indispensáveis ao profissional do futuro. É o caso de disciplinas como Data Agro, que irá direcionar o estudante quanto às possibilidades de transformação de dados em informações precisas, gerando oportunidades mais assertivas na tomada de decisão. 

Para além da sólida formação para atuar em culturas tradicionais em solo gaúcho, como milho e soja, o curso se propõe a preparar os futuros agrônomos para atuar também nas demais regiões do Brasil ou no exterior, ampliando os horizontes e permitindo buscar as melhores oportunidades. Um exemplo disso é a possibilidade de aprofundar o conhecimento em culturas como algodão e cana-de-açúcar, o que permite buscar inserção em mercados como o centro-oeste do País, conhecido como região celeira e solo fértil para novas oportunidades de carreira para jovens agrônomos.

Ao longo do currículo, disciplinas que estimulam a resolução de desafios vão auxiliar os estudantes no aprimoramento e no desenvolvimento de competências comportamentais, as chamadas soft skills. Os desafios aproximam os estudantes da sociedade e do mercado de trabalho, ao propor o desenvolvimento de soluções para problemas reais, nos diferentes campos de atuação profissional e pessoal, ao mesmo tempo em que estimulam o empreendedorismo e a inovação e favorecem a trabalhabilidade.

Somando a isso, a formação integrada entre os cursos de Agronomia e Medicina Veterinária, também surge como um diferencial, potencializando as experiências e conhecimento adquirido. Dessa forma, quem tiver interesse poderá optar por implementar, na sua trilha de conhecimento, áreas afins com base no seu objetivo, a exemplo de agrônomos que trabalham nas áreas de nutrição animal e sistemas de integração lavoura-pecuária (ILP), juntamente com a medicina veterinária. 

Em breve, o curso contará ainda com estrutura exclusiva para a realização de atividades práticas, em um novo espaço em estruturação, localizado há apenas 12 minutos de distância do campus da IMED.

 

 

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia
Quero me inscrever
Fechar

Registrar Interesse

Se interessou pelo curso? Preencha os campos abaixo com seus dados e aguardo pelo nosso contato para mais informações.