Comunicação

Notícias

VOLTAR
27/04/2020
Segunda etapa da pesquisa da Covid-19 ocorreu nesse final de semana

Por: Daniel Santos

() comentários

Cerca de 500 testes foram realizados em diversos bairros de Passo Fundo

A segunda fase do estudo populacional sobre a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) ocorreu simultaneamente em nove cidades gaúchas durante o final de semana. O estudo EPICOVID19 foi encomendado pelo Governo do Estado e é conduzido pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

 

 

Em Passo Fundo a pesquisa conta com o apoio da IMED, UFFS e UPF para estimar o percentual de gaúchos com anticorpos para o vírus SARS-coV-2, e assim determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas, avaliar a velocidade de expansão da infecção ao longo do tempo e obter cálculos precisos da letalidade do vírus.

Em nota divulgada pela UFPel, a Instituição explica que durante a visita, os entrevistadores aplicam um breve questionário e coletam uma gota de sangue da ponta do dedo do participante. O aparelho de teste analisa a amostra em aproximadamente 15 minutos. “O teste rápido detecta a presença de anticorpos, que são defesas produzidas pelo organismo somente depois de sete a dez dias da data de contágio pelo vírus. Dentro desse período, o resultado pode apontar negativo, mesmo que a pessoa tenha contraído o coronavírus”, explica a universidade no texto.

 

 

No município foram testadas 500 pessoas em diversos bairros, seguindo a metodologia de sorteio. “Temos que agradecer a todas as famílias de Passo Fundo que abriram as suas portas no final de semana passado para receber os entrevistadores. Precisamos que nas próximas fases a receptividade seja a mesma. O sucesso da pesquisa depende de isto”, reflete o professor da IMED Dr. Jeovany Martínez Mesa, um dos responsáveis pelo o desenvolvimento do estudo, juntamente com os professores Dr. Kauê Collares (UPF) e Dra. Shana Ginar da Silva (UFFS).

Junto com outros 35 entrevistadores, entre estudantes e profissionais da área da saúde, o mestrando em Psicologia da IMED, Gabriel Bacarol Kerber, é um dos voluntários que trabalha na linha de frente do estudo. “É muito gratificante fazer parte desta pesquisa. Eu me sinto muito bem trabalhando com isso, pois sei que de alguma forma estou contribuindo no combate a essa doença. O mais importante são os moradores que aceitam participar do estudo, esses estão contribuindo e colaborando muito com nós, que estamos na linha de frente dessa batalha. Os moradores dessa forma estão dando um grande aporte para a humanidade”, declara Gabriel.

Os dados dessa fase serão divulgados nesta quarta-feira (29) e a terceira etapa ocorre durante os dias 9 e 10 de maio.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia