Como Logar?

Comunicação

Notícias

VOLTAR
01/11/2018
Projeto Letramento em Programação forma 650 estudantes da rede municipal de ensino

Por: Francine Tiecher

() comentários

A IMED formou na tarde desta quinta-feira (01/11) mais uma turma de alunos do Projeto Letramento em Programação, durante o “Tech Oscar”. Cerca de 650 estudantes de ensino fundamental da rede municipal de ensino de 12 cidades da região receberam seus certificados de conclusão em cerimônia pública que ocorreu no Gran Palazzo Centro de Eventos, em Passo Fundo/RS.

A iniciativa, que é desenvolvida desde o ano de 2016 pelo Instituto Ayrton Senna em parceria com a IMED, tem por objetivo desenvolver habilidades para os cidadãos do século XXI, como fluência tecnológica, criatividade, resolução de problemas complexos e empreendedorismo, usando como vetor o pensamento computacional. 

O Secretário Municipal de Educação de Carazinho, Lucas Gabriel Lopes comenta a importância de mais essa etapa concluída, no projeto do qual o município faz parte: “Nós estamos muito felizes e satisfeitos com os resultados alcançados dentro desse projeto, tendo em vista que o estímulo à criatividade, à inovação e ao trabalho em equipe, vem ao encontro do eixo do empreendedorismo que nós trabalhamos junto às nossas escolas da rede municipal de Carazinho. Agradecemos a oportunidade de sermos parceiros da IMED nesse programa, queremos que ele tenha continuidade junto aos nossos alunos e professores, e parabenizamos a todos os formandos por mais essa etapa concluída. Que os estudantes possam aproveitar ao máximo essa oportunidade que foi dada, e que possam contribuir cada vez mais no avanço desse projeto”, frisa Lopes.

Em 2018, o programa atendeu estudantes das cidades de Carazinho, Coxilha, Ernestina, Getúlio Vargas, Ibiaçá, Ibiraiaras, Ibirapuitã, Lagoa Vermelha, Marau, Passo Fundo, Sananduva e Tapejara, desde o 4º ano até o 9º do ensino fundamental.

Para Edmilson Brandão, Secretário Municipal de Educação de Passo Fundo, “todo e qualquer projeto que movimente as escolas, e que torne a escola viva, é acima de tudo um projeto que faz com que o aluno pense, como nesse caso é o Projeto Letramento em Programação. E também esse é o papel da escola: fazer com que as pessoas pensem. O melhor instrumento para fazer com que as pessoas pensem de uma forma sistemática, ou seja, pensar de forma organizada, é o pensamento que busca soluções. Por isso é importante introduzir na educação linguagem e programação. No futuro serão esses formandos e esse tipo de pessoas que estarão criando soluções para seus problemas”, enfatiza.

Atualmente o programa ocorre em escolas públicas de redes parceiras do Instituto, que escolhem participar da iniciativa. As atividades de Letramento em Programação são realizadas por educadores das próprias escolas, que participam de formações e ações de acompanhamento com a equipe do Instituto Ayrton Senna.

 

**Fotos: Francine Tiecher / Comunicação IMED

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia