Comunicação

Notícias

VOLTAR
30/10/2019
Principais tendências da engenharia para o futuro

Por: Francine Tiecher

() comentários

Entre elas, estão o uso da tecnologia e as práticas referentes à sustentabilidade

 

As transformações na evolução populacional e tecnológica trazem consigo diversas promessas interessantes para a engenharia no futuro. A forma como as cidades vão se organizar, bem como a forma com que as pessoas vão consumir irá se modificar, surgirão inovações aliadas ao uso da tecnologia, gerando impactos positivos na relação das pessoas com o ambiente construído.

Até 2050, 60% da população mundial será urbana. O que será feito para que, no futuro sejam entregues cada vez mais experiências positivas aos usuários?

A longo prazo, com o aumento populacional no meio urbano, especialistas alertam que as políticas urbanas, leis e instrumentos de gestão não serão capazes de resolver isoladamente o problema da insustentabilidade. A transformação estrutural das cidades precisará ser profunda e as iniciativas que envolvem a criatividade, a cooperação e a negociação com a ciência para a produção de soluções “inteligentes” devem estar inseridas na sociedade.

O conceito de Cidades Inteligentes tem como base o aproveitamento das tecnologias para ajudar a solucionar os problemas dos grandes centros urbanos. Essa sustentabilidade global não acontecerá sem uma transformação no modelo de pensar, gerir e planejar os espaços urbanos.

A eficácia da tecnologia pode ser presenciada, por exemplo, na automação das funcionalidades em ambientes de convivência e nas tecnologias ambientais de alto impacto. As cidades buscarão cada vez mais uma gestão mais inclusiva, eficiente e inovadora, relacionadas principalmente a fatores como abastecimento de alimentos, eliminação de resíduos, tráfego urbano, experiência do usuário e melhorias na qualidade de vida dos cidadãos.

A tendência é que os investimentos sejam cada vez mais significativos em tecnologia e plataformas interativas, relacionados às áreas vinculadas a saneamento, estacionamentos, câmeras de segurança, semáforos, energias renováveis, leitos hospitalares, qualidade do ar e da água, temperatura, entre outros, gerando a melhoria na qualidade de vida das pessoas.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia