Comunicação

Notícias

VOLTAR
06/05/2021
Por que o setor público precisa inovar?

Por: Daniel Santos

() comentários

A inovação no setor público é um fator emergente que deve ser levado em conta, pois possibilita a melhoria dos serviços prestados à comunidade. Em um universo com tanta tecnologia à nossa disposição, o cidadão quer ser atendido com rapidez e eficiência. Perder muito tempo para resolver uma demanda é algo cada vez menos tolerado pela população, que exige, além de agilidade, um atendimento de alto nível. Afinal, acreditamos que a máquina pública é movida por modelos tradicionais de gestão, com metodologias e práticas administrativas ainda ‘analógicas’. Se eu te falasse que nem sempre é assim.

 

 

Conforme o diretor Comercial, de Relacionamento e Inovação da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Jean Carlo Bordin, a organização é a estatal gaúcha que mais investe em inovação, e já tem patenteado avanços tecnológicos. "O aporte de recursos para viabilizar esses projetos de nosso interesse tem como objetivo trazer benefícios para os nossos clientes”, declara.

 

 

Em uma sociedade em que os recursos tecnológicos proporcionam as habilidades exigidas pela população, o cidadão pode participar ativamente da elaboração dos produtos que consome, não faz sentido que os recursos não estejam sendo aplicados também para que ele exerça a sua cidadania e, assim, possibilitem melhor qualidade de vida. Dentro deste contexto, Bordin afirma que a intenção da Companhia é servir de aceleradora das startups, aprofundar a parceria com as universidades e ser referência de inovação e na prestação de serviços no Rio Grande do Sul. “Queremos ser referência na gestão de inovação, mas, para isso, é preciso estabelecer parcerias com o setor público e privado para trazer as soluções necessárias. E a academia dentro desse processo traz o aporte fundamental, onde é a sociedade quem ganha com essa união de esforços” ressalta.

 

 

A presidente do Hub de Inovação da IMED, Márcia Capellari, ressalta que os gestores públicos e privados devem priorizar o aperfeiçoamento dos serviços por meio da tecnologia da informação e comunicação. “Pensar em inovar, como criar algo, não é o suficiente para suprir as carências da sociedade. É fundamental usar os recursos tecnológicos como aliados na melhoria da performance e na redução de custos. Nós trabalhamos em temas importantes de transformação da região norte do RS. Uma delas é olhar em torno da tecnologia e a conexão de desenvolvimento de empresas por meio do Programa Aliança Norte RS”, explica.

 

Cooperação tecnológica

Proporcionar à população melhor qualidade de vida, através da tecnologia e inovação, é uma das propostas do projeto Univer-Tech da Corsan, que conta com a parceria da IMED. A assinatura do convênio, que vai possibilitar o desenvolvimento de pesquisas e inovação, foi realizada no campus Passo Fundo da IMED. “A parceria com a IMED vai contribuir na aceleração desses projetos de inovação. Possuímos um papel de protagonismo para propor soluções inovadoras para a sociedade gaúcha, num conceito de solucionar grandes dificuldades da população. Mas para isso funcionar, é necessário trazermos as Instituições de Ensino para o nosso lado”, destaca Bordin.

 
Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia