Comunicação

Notícias

VOLTAR
09/08/2019
Por dentro do Presídio Central

Por: Karen Vidaleti

() comentários

O caminho para formar bacharéis em Direito passa pelo desafio de aproximar os estudantes da realidade social. Nesse sentido, alunos da disciplina de Teoria da Sanção Penal, da IMED Porto Alegre, tiveram uma aula prática sobre o funcionamento da execução da pena na principal casa prisional do Rio Grande do Sul, a Cadeia Pública de Porto Alegre, também chamada de Presídio Central.

A atividade, organizada pelo professor Ângelo Xavier, contou com palestras com administradores e policiais que trabalham na casa prisional e permitiu aos acadêmicos conhecerem ambientes internos do presídio.

Para a aluna Maria Eduarda Araújo, do terceiro semestre do Curso de Direito, a visitação, que ocorreu em 26 de julho, representou uma experiência única, que possibilitou visualizar parte do sistema carcerário e compreender o funcionamento e a ação da Brigada Militar para com a segurança da Capital.

“A superlotação traz problemas diários - com capacidade de receber 1,9 mil presos, vivem 4,9 mil separados por galerias. Mesmo com a situação precária da Cadeia Pública de Porto Alegre, foi presenciado um lado humanista dentro do caos. Existem oficinas de arte e trabalhos comunitários nos setores do Presídio, como almoxarifado, mecânica, cozinha, alfaiataria, dando abertura para, talvez, um novo recomeço ao fim do cumprimento da pena”, observou.

A acadêmica destacou, ainda, a oportunidade de conhecer o sistema de saúde dedicado aos apenados, que oferece “acesso a psicólogos, médicos, assistentes sociais e, até mesmo, um projeto de desintoxicação de drogas, que é de escolha própria do detento”.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia