Comunicação

Notícias

VOLTAR
04/12/2019
Odonto Talks: tendências e desafios da Odontologia

Por:

() comentários

Evento reuniu professores das especializações e convidados em edições nos campi Passo Fundo e Porto Alegre

Inovações, desafios e tendências da odontologia estiveram no centro de dois eventos realizados pela IMED nesta semana. Evento multidisciplinar que reúne professores dos cursos de especialização da instituição e convidados, o Odonto Talks contou com edições em Passo Fundo e Porto Alegre, respectivamente, nos dias 2 e 3 de dezembro. 

Para o gerente de Pós-Graduação Lato Sensu da IMED, Renato Luiz da Silva, a iniciativa de promover o Odonto Talks reflete o DNA da instituição, ao proporcionar ambientes que integrem a academia ao mercado. “A IMED é inovadora, é empreendedora. Trazer profissionais de renome e relacionar essas aplicabilidades dessas práticas inovadoras que estão sendo postas para a comunidade é um dos grandes desafios. Então a IMED hoje, além de apresentar o seu portfólio de pós-graduação e educações continuadas para os profissionais da Odontologia, nós também estamos proporcionando momentos de conhecimento, de trocas de saberes e isso é fundamental”, pontua. 

Passo Fundo

No campus Passo Fundo, o Odonto Talks reuniu Oberdam Ferreira, Mestre em Endodontia, Rafael Vidal, coordenador da especialização em Prótese Dentária da IMED, e Bruno Carlini Jr, professor e coordenador de cursos na instituição. A programação abordou aplicações da tomografia computadorizada em endodontia, reabilitação oral sobre dentes e implantes com previsibilidade e os desafios da reabilitação estética do sorriso.

“Sempre bom todos os profissionais se atualizarem e saber das novidades, o que tem de mais novo no mercado para então poder trazer isso para os seus pacientes, dar o melhor para o seu paciente porque também nós não lidamos só com sorrisos né, nós lidamos com autoestima e tudo mais. Então, isso com certeza vai trazer o bem estar para o seu paciente também”, avaliou Oberdam.

Para Carlini, o evento mostrou o que há de mais moderno e desafiador na Odontologia, fornecendo aos profissionais a capacidade de resolver os casos mais desafiadores. “E também é uma pequena amostra do que vem por aí em 2020 com inúmeros cursos muito interessantes de imersão, de atualização e de especialização em todas áreas que a IMED está iniciando agora esse trabalho forte no Lato Sensu que é pegar o profissional recém formados ou aquele que já tem experiência e preparar para esses novos desafios do mercado de trabalho”, acrescentou.

O professor Rafael Vidal destacou a importância de realizar um evento que promove a educação continuada, tanto para os estudantes de Odontologia quanto para os dentistas já formados, “que estão dentro de seus consultórios e vêm aqui nesse tipo de evento para buscar sempre aumentar, melhorar o seu conhecimento, porque tudo aquilo que a gente faz durante a semana, na nossa clínica diária, tem que ser baseado em evidências científicas voltadas exatamente para o melhor atendimento ao nosso paciente”.

Porto Alegre

Com troca de experiências e apresentação de casos clínicos, a edição de Porto Alegre recebeu Danilo Schneider, Doutor em Odontologia e professor da Especialização em Dentística, Rafael Vidal, Mestre em Prótese Dental e Coordenador da Especialização em Prótese Dentária, e o professor convidado Felipe Miguel Saliba, Mestre em Odontologia, que veio do Rio de Janeiro para participar do evento. A mediação será conduzida pela professora Maurem Marcondes, Coordenadora da Especialização em Dentística Restauradora.

Na pauta do encontro, estiveram as tendências em odontologia estética. O fluxo digital aplicado à dentística restauradora e os desafios estéticos em prótese dentária também foram explorados pelos convidados, que ainda falaram sobre a complexidade da transição entre a odontologia convencional e a odontologia atual, que leva a caminhos mais precisos e inovadores. “A odontologia digital não vai tornar melhor aqueles que não praticam a boa odontologia, mas vai melhorar a vida daqueles que a praticam”, afirmou Schneider.

Saliba mostrou como usar arquivos digitais para conseguir resultados diferenciados para os pacientes e compartilhou um pouco de sua expertise em relação à técnica conhecida como “sorriso doador” - que utiliza dentes de outros pacientes para reabilitar o sorriso - e também à técnica do “auto sorriso doador”.

“Todos os convidados demonstraram a importância de incorporar o fluxo digital na rotina diária, tanto em procedimentos de menor complexidade até procedimentos de maior complexidade, abordando o quanto melhora os resultados e permite maior previsibilidade em relação ao plano de tratamento do paciente”, resume o Coordenador de Pós-graduação Lato Sensu e Educação Continuada da IMED, Rodrigo Gomes Beltrão.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia