Comunicação

Notícias

VOLTAR
26/03/2020
IMED e Instituto Ayrton Senna lançam livro sobre experiências do Programa Letramento em Programação

Por: Francine Tiecher

() comentários

Ideia da obra “Educação Integral Por Meio do Pensamento Computacional” surgiu em 2018

 

A IMED, em parceria com o Instituto Ayrton Senna, lançou neste mês o livro “Educação Integral por meio do Pensamento Computacional”, que reúne experiências do Programa Letramento em Programação.

A obra, que já está disponível para leitura online, CLICANDO AQUI, traz discussões e inspirações a professores de todo o Brasil sobre como levar para a Educação Básica o pensamento computacional e a linguagem em programação. Além disso, o livro traz artigos científicos e relatos de experiências de diversos municípios que participam do projeto, que, desde 2015 leva o pensamento computacional a alunos do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

A ideia de escrever sobre o tema surgiu no ano de 2018, para que fossem tornados públicos todos os excelentes resultados do Letramento em Programação no Brasil inteiro. “A publicação foi dividida em três sessões: artigos internacionais renomados sobre pensamento computacional; artigos científicos nacionais sobre pensamento computacional na educação básica; e relatos de experiências dos professores em todo o país. O nosso objetivo sempre foi divulgar tanto a ciência quanto os resultados que o Letramento desenvolve, para estimular novas escolas e novos municípios a aderirem ao programa. Esse foi um trabalho em conjunto entre a IMED e o Instituto Ayrton Senna, e a ideia é de que tenhamos mais edições no decorrer das atividades deste projeto”, explica o Líder do InovaEdu, Amilton Martins.

Será distribuído um exemplar físico do livro a cada escola que participou do Letramento em Programação naquele ano. “A obra ficou maravilhosa, e contém a essência do Letramento e evidências científicas muito importantes sobre o desenvolvimento e da educação integral através do pensamento computacional”, frisa Amilton.

O programa Letramento em Programação foi lançado em 2015 e tem por objetivo desenvolver habilidades para os cidadãos do século XXI, como fluência tecnológica, criatividade, resolução de problemas complexos e empreendedorismo, usando como vetor o pensamento computacional. Para implementação do Letramento em Programação nas escolas, se utiliza ferramentas de programação de computadores para crianças, que diferente da programação profissional, tem finalidades didáticas.

No ano de 2016, o Instituto Ayrton Senna fechou uma parceria com a IMED, criando a primeira iniciativa do projeto no sul do Brasil, chamado Núcleo de Programação Norte Gaúcho, coordenado e executado pela equipe do InovaEdu – Laboratório de Ciência e Inovação para a Educação da instituição, e que atualmente conta com a parceria de prefeituras municipais de 16 cidades da Região e governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia