Comunicação

Notícias

VOLTAR
11/02/2019
Ensino híbrido na construção do conhecimento

Por: Paula Steffenon

() comentários

 

A nova metodologia integra a grade curricular da IMED a partir deste semestre. Foto: Francine Tiecher/ IMED


O ano letivo da IMED começa com a implementação da nova grade curricular dos cursos de graduação ofertados na instituição. Entre as novas metodologias que integram o novo currículo está o ensino híbrido. O modelo, é a integração entre diferentes ambientes de ensino (presencial e virtual) em que o aluno pode, junto aos colegas e professores, ampliar os seus conhecimentos.

De acordo com o Diretor Acadêmico da IMED, Willian Zanella, a IMED, como instituição de ensino, entende que a formação profissional vai muito além do conhecimento técnico. “Os modelos acadêmicos/pedagógicos adotados pela Instituição primam pela inter-relação entre a teoria e a prática para a construção do conhecimento sistêmico, formando egressos com competências para solucionar as variadas naturezas e dimensões de problemas, nos diferentes locus de atuação profissional”, destaca.

Segundo ele, mais do que aprender, o processo de ensino e aprendizagem deve possibilitar ao estudante a conquista de habilidades relacionadas ao “aprender a aprender” de maneira autônoma. “Nessa perspectiva, o ensino estará centrado no estudante, em que este seja o protagonista do processo de construção de seu conhecimento, por meio de utilização de estratégias de aprendizagem ativas, que compreendem atividades de engajamento interativo que envolvem estudantes em práticas que geram um retorno imediato por meio de discussões com colegas e docentes”, comenta.

Dessa forma, Zanella avalia que a educação formal não acontece somente em espaços físicos, mas nos múltiplos ambientes do cotidiano, incluindo os digitais. “Considerando esse ambiente, a utilização de estratégias de ensino híbrido, em ambientes presenciais e a distância, fazem-se necessárias, considerando que se referem à proposta de programas em que o discente aprende, pelo menos em parte, em ambientes online, sendo necessário que haja algum controle do estudante sobre o tempo e o ritmo de seu estudo, além de contar com um ambiente supervisionado, físico, junto à Instituição de ensino”, explica.

Ambiente Virtual de Aprendizagem

De acordo com a Supervisora de Ensino e Aprendizagem da IMED, Kelen Camargo dos Santos, para a implantação do ensino híbrido na IMED, foi desenvolvido um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Nesse ambiente serão disponibilizados mecanismos de aprendizagem, os quais se integrarão as aulas expositivas. “Com o auxílio dos conteúdos disponibilizados no AVA, o aluno possuirá o controle sobre parte de seu estudo, tomando decisões que favoreçam sua autonomia na construção do seu conhecimento. De forma online, ele pode estudar em casa, tirar dúvidas e posteriormente complementar o seu aprendizado em sala de aula, de forma coletiva, com os colegas e professores, valorizando a interação e o aprendizado coletivo e colaborativo. Então, o ensino híbrido é uma mescla do ensino presencial e virtual que vai auxiliar alunos e professores no processo de construção do conhecimento, o objetivo é que a as duas modalidades (presencial e virtual) se conectem e complementem, harmonizando diferentes formas de ensinar e aprender”, frisa Kelen.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia