Comunicação

Notícias

VOLTAR
24/05/2019
Chimarrão com pesquisa aproxima a prática da teoria

Por: Liliana Crivello

() comentários

Evento foi de compartilhamento de conhecimentos e experiências entre alunos e profissionais

 

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Arquitetura e Urbanismo (PPGARQ) da IMED promoveu na quinta-feira, 16, o XI Chimarrão com Pesquisa, com o tema "Cidades contemporâneas, transformações e resiliência urbana". De acordo com a professora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu, Dra. Grace Tiberio Cardoso, o evento foi de compartilhamento de conhecimentos e de experiências entre alunos e profissionais. “Os eventos do Chimarrão com Pesquisa já se tornaram importantes no calendário acadêmico do PPGARQ, e contribuem para o desenvolvimento do programa, pois é um espaço no qual os alunos têm a oportunidade de apresentar suas pesquisas e, principalmente, ter o intercâmbio com pesquisadores de outras instituições, nacionais e internacionais”, avalia.

A atividade contou com a participação do professor Me. Rolando Cubillos, da Universidade Católica da Colômbia, que falou das estratégias de desenho sustentável da escala do edifício à cidade a partir do desenvolvimento sustentável. “Arquitetos e urbanistas precisam pensar nas interações entre as diferentes escalas urbanas, ou seja, nas edificações dispostas em lotes, e que compõem as quadras; nas quadras que formam os bairros, e que por sua vez definem a cidade. As transformações do ambiente urbano, sejam intencionais ou inadvertidas, decorrentes do rápido crescimento populacional, do mau planejamento urbano, da má qualidade construtiva das edificações, da degradação ambiental, etc, exigem resiliência e adaptação aos impactos causados na dinâmica ambiental e social, que é essencial para que a cidade possa se reorganizar e se recuperar de diferentes eventos climáticos extremos”, explica a docente.

Também houve a participação da empresa Eletro Systems de Passo Fundo, que trouxe a parte técnica do sistema de capatção de energia solar fotovoltaico para os participantes. “Nossa intenção ao trazer uma empresa especializada nesta tecnologia foi de mostrar aos participantes como funciona o sistema de energia solar com placas fotovoltaicas, qual o melhor posicionamento dos elementos para obter maior eficiência do sistema, quantas placas são necessárias,  e os avanços nesta área que ainda é pouco explorada no Brasil. O fato de trazer uma empresa é para demonstrar que o nosso papel como pesquisadores não pode ficar restrito apenas ao conhecimento científico, deve ser aplicado no dia a dia, e também é uma oportunidade dos alunos de graduação se interessarem pela pesquisa e como poderão propor estas tecnologias em seus projetos”, finaliza Grace.

comentários sobre esta Notícia