Comunicação

Notícias

VOLTAR
11/09/2019
1ª edição do I-talks Business compartilha case empreendedor

Por: Eduarda Ricci Perin

() comentários

Evento promovido pela IMED com o apoio da Rede de Farmácias São João reuniu 60 pessoas na noite de terça-feira

A história empreendedora e inspiradora de Carmen e Luiz Donaduzzi, sócios-fundadores da indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi, e criadores de um dos maiores parques tecnológicos do país, o Biopark, foi compartilhado na primeira edição do I-talks Business.

O evento que aconteceu na noite de terça-feira (10) foi promovido pela IMED e teve o apoio da Rede de Farmácias São João. Para a coordenadora de Alianças Estratégicas, Institucionais e Empresariais da IMED, Márcia Capellari, o objetivo do I-talks é oferecer um espaço para o diálogo do desenvolvimento das pessoas com as oportunidades vinculadas às áreas de inovação, tecnologia e empreendedorismo. “A ideia é compartilhar exemplos de outros estados ou até mesmo de outros países para que possamos aplicar essas realidades dentro do nosso espaço, tanto acadêmico, quanto empresarial”, destacou.

O evento representa, para o presidente da IMED, Eduardo Capellari, uma grande oportunidade de aproximação entre a academia e o mundo empresarial. “No Brasil, de um modo geral, a academia e as empresas não dialogam da forma produtiva que poderiam dialogar. Nós tivemos a grande oportunidade de aprender com a Carmen e com o Luiz, da Prati-Donaduzzi, sobre como eles construíram em Toledo, no Paraná, uma história que é sensacional e inspira todo mundo”, enfatizou Capellari.

Em um momento de economia difícil no início dos anos 90, Carmen e Luiz Donaduzzi geraram o maior grupo farmacêutico fabricante de remédios genéricos do Brasil, hoje composto também pelas empresas Centralpack Indústria de Embalagens, Biocinese - Centro de Estudos Biofarmacêuticos, Transportadora, NDS Distribuidora e Specialità Fine Chemicals.

Continuaram inovando e empreendendo a partir da criação do primeiro Parque Científico e Tecnológico de Biociências do país. “Nós trabalhamos, fizemos doutorado e, por consequência, temos um conhecimento na área de ensino. Nós construímos uma indústria farmacêutica e a gente se deu conta que, para fazer pesquisa, nós precisamos desenvolver as pessoas. Em função disso, tivemos todo um desenvolvimento nesta área, chegando hoje a um Parque Tecnológico com a pretensão de gerar 30 mil empregos”, conta Luiz Donaduzzi. Segundo ele, o Parque já conta com cinco embriões de universidades, vários laboratórios de pesquisa e empresas instaladas.

Para Carmen e Luiz Donaduzzi, a educação é o único caminho para o desenvolvimento seguro e sustentável. “Nós, da Prati-Donaduzzi, temos como princípio ensinar as pessoas melhorar o nível de vida delas e, como consequência, o nosso crescimento está diretamente ligado naquilo que as pessoas aprendem no seu dia a dia, nas nossas universidades, nas parceiras, pois temos certeza de que existe um único caminho que é estudar, estudar e estudar”, disse.

Para o presidente da Rede de Farmácias São João, Pedro Brair, o case de Carmen e Luiz Donaduzzi é inovador e revolucionário. “A Dra. Carmen e o Dr. Luiz onstruíram uma grande empresa e agora estão construindo um grande Parque Tecnológico, trazendo conhecimento e educação, não só para Toledo e para o Paraná, mas sim para todo Brasil”, destacou.

Galeria de Imagens
comentários sobre esta Notícia